Viação Sul Fluminense
O melhor destino para sua próxima viagem
Home | Empresa | Frota | Linhas | Novidades | Parceiros | Trabalhe conosco | Fale conosco | Atendimento online

Parceiro

Funcionários da Sul Fluminense aprovam proposta da empresa

Volta Redonda

Os rodoviários decidiram hoje (9) , em assembleia realizada na sede do sindicato, iniciar a partir do prazo legal de 72 horas, uma greve em todas as empresas de ônibus que atuam em Volta Redonda, Barra do Piraí e Pinheiral, com exceção da Viação Sul Fluminense, que continua a operar normalmente. A assembleia foi convocada no sábado, conforme prevê a lei de greve.

Motivo: a Sul Fluminense propôs efetuar o pagamento das diferenças salariais retroativas a março no dia 22 e as horas extras que servem como compensação para o horário reduzido de almoço na folha de pagamento do mês de julho - que é paga no início de agosto. A empresa só será paralisada caso o pagamento definido para o dia 22 não seja efetuado.

O adiantamento salarial que normalmente é pago no dia 20 não será feito no mês de julho, sendo substituído pelos atrasados; assim, o salário será pago no início de agosto sem o desconto do adiantamento.

As outras empresas representadas pelo SindPass na região também propuseram pagar as diferenças salariais no dia 22, mas optaram por não fazer o pagamento das horas extras compensatórias, reajustando suas escalas para que os trabalhadores possam ter uma hora de descanso - contínua ou parcelada, de acordo com a conveniência da empresa.

Junto com os rodoviários de Volta Redonda, os de Pinheiral e Barra do Piraí também aprovaram greve a partir do prazo legal de 72 horas, pelo mesmo motivo. Já os trabalhadores de Valença também manterão o trabalho normal, já que a empresa que opera no município está cumprindo o que foi acertado no acordo coletivo.

Se houver alguma nova proposta das empresas de ônibus ou do SindPass, antes do prazo para início das paralisações, a categoria vai se reunir novamente e pode suspender a greve.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Volta Redonda, José Gama, o Zequinha, destacou que as paralisações não vão começar necessariamente no limite do prazo legal.

- Vamos estudar uma estratégia para dificultar que as empresas montem esquemas para reprimir os trabalhadores. As empresas não vão parar todas de uma vez - afirmou.

A questão das horas extras pode ter outra solução: Zequinha informou que advogados do sindicato estão preparando uma ação judicial para garantir que o valor referente aos horários de almoço - que fazem parte da remuneração dos rodoviários há mais de dez anos - sejam incorporados aos salários.

 

Galeria de imagens

  • Acesso a cadeirante
Foto: Cris Oliveira
  • Curso reuniu mais de 400 cobradores.
  • Foto: Cris Oliveira
  • Eleições aconteceram normalmente.
  • Limpeza e higienização
Foto: Cris Oliveira
  • Oficina
Foto: Cris Oliveira
  • Funcionários
Foto: Cris Oliveira
  • Manutenção
Foto: Cris Oliveira
  • Parte da Frota
Foto: Cris Oliveira
  • Parte da Frota
Foto: Cris Oliveira
  • Manutenção
Foto: Cris Oliveira
  • Funcionários
Foto: Cris Oliveira
  • Funcionários
Foto: Cris Oliveira
  • Vida dedicada a empresa.
  • Parte da Frota
Foto: Cris Oliveira
  • Monitoramento
Foto: Cris Oliveira
  • Limpeza e hogienização
Foto: Cris Oliveira


Comentários

Quero parabenizar a cobradora cristiane e o motorista martins da linha do aero pela educação,simpatia e respeito para conosco,passageiros.Não tenho nada á reclamar e sim agradecer.Qualquer reclamação que façam,parece uma insatisfação pessoal.
maria beatriz cunha
faça seu comentário

Faça seu comentário

Nome:
E-mail:
Comentário:

Pergunta

Pergunta: existe possibilidade de ter aprendizes na Viaçao Sul Fluminense?
Evandro VSF
Resposta: Sim.

faça sua pergunta

Faça sua pergunta

Nome:
E-mail:
Pergunta:
Home | Empresa | Frota | Linhas | Novidades | Parceiros | Trabalhe conosco | Fale conosco | Atendimento online
Viação Sul Fluminense
R. Marina Godoy Barreira Cravo, 267
Voldac
Volta Redonda
Rio de Janeiro, 27285-140, Brasil
Telefone:
(24)3346-6875 (Horário comercial)

SAC:
0800-886-1000


Veja como chegar!

Texto: Fernando de Barros Foto: Cris Oliveira